Imobiliárias Net
 
Tipo:
Finalidade:
Cidade:
Código:
ATENDIMENTO
(16) 98831-9969 - WhatsApp atendimento 24 horas
luciano@imoveisdesaocarlos.com.br
Boa Noite, hoje é dia 19 de Outubro de 2020 - São Carlos / SP
luciano@imoveisdesaocarlos.com.br
Apartamento
Cobertura
Minha Casa Minha Vida
Casa
Casa em Condomínio
Sobrado
Sobrado em Condomínio
Terreno
Terreno em Condomínio
Terreno Comercial
Oportunidade para Investidor
Área
Chácara
Chácara Condomínio
Sítio
Fazenda
Salão Comercial
Sala Comercial
Galpão
Motel
 
Apartamento
Busca personalizada
Programa Minha Casa Minha Vida e Programa Casa Paulista
Dados da cidade de São Carlos/SP
Serviços prestados
Tabela de Honorários de Avaliação Imobiliária
Tabela de Honorários de Corretagem Imobiliária
Prêmio por indicação
Frases e Pensamentos
Humor
Notícias
Links Úteis
Parceiros
 Newsletter
Cadastre seu e-mail e receba novidades exclusivas.
9367 Repita ao lado:
redesp_instagram.png
» Notícias  
04/10/2020
Prestação de serviços
CONDOMÍNIO VAI INDENIZAR MORADORA POR DEIXÁ-LA SEM ÁGUA
 

O condomínio que terceiriza os serviços de medição de consumo de água deve fiscalizar e acompanhar o cumprimento do contrato e não pode permitir a interrupção de seu fornecimento a seus moradores, mesmo que algum deles deixe de fazer o pagamento direto à empresa contratada. Da mesma forma, o condomínio não deve cobrar cota mínima pelo serviço quando ele é individualizado.

Com essa conclusão, a 1ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios deu parcial provimento a recurso de um condomínio que deixou sua moradora ficar sem abastecimento de água por mais de um ano —apenas reduzindo o valor da condenação.

No caso concreto, uma empresa havia sido contratada para instalar e monitorar hidrômetros (medidores de água) individuais no condomínio. Em assembleia, decidiu-se que não seriam ligados os equipamentos de moradores que não pagassem pela implantação. Uma moradora fez um acordo com a companhia para parcelar a dívida, mas não conseguiu pagar a segunda parcela e teve assim seu fornecimento de água cortado.

Ela acionou a Justiça em busca de reparação por danos morais. O condomínio alegou que o hidrômetro foi devidamente instalado e usado pela moradora, que o abastecimento não foi interrompido e que não havia nada que configurasse dano moral.

Após constatar provas de que o fornecimento havia sido cortado, o juízo de primeira instância condenou o condomínio a indenizar a moradora em R$ 8 mil. O réu, então, recorreu ao segundo grau.

O desembargador do TJ-DF Carlos Rodrigues, relator do caso, assinalou que o condomínio tinha dever de supervisionar os pagamentos feitos entre seus moradores e a empresa contratada. Ressaltou também que ela não tinha vínculo com a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), e por isso não poderia suspender o fornecimento de água dos residentes sem autorização do próprio condomínio.

O colegiado constatou que a condômina nunca deixou de pagar suas despesas ordinárias — incluindo a cota mínima para fornecimento de água, a qual não faria sentido cobrar nessa situação, segundo o acórdão. Além disso, a moradora, de quase 60 anos de idade, desenvolveu dores e estresse físico por precisar subir e descer escadas com galões e baldes de água, além de "se submeter à condição humilhante de ficar pedindo água aos vizinhos para manutenção da sua casa".

Os desembargadores decidiram que o condomínio deveria reparar os danos morais causados à moradora. Mas, por unanimidade, consideraram excessivo o valor da indenização determinado pela primeira instância, e por isso a quantia foi reduzida para R$ 5 mil. Com informações do TJ-DF.

0703865-27.2019.8.07.0010

 
 
Fonte: Conjur
Outras Notícias
16
08
O que torna a presença do corretor de imóveis indispensável na negociação
[+] saiba mais
19
01
Os imóveis ainda dão dinheiro
[+] saiba mais
16
07
Imóvel em mau estado perde 40% do valor
[+] saiba mais
02
04
Alteração de fachada
[+] saiba mais
20
10
Reforma valoriza preço de imóvel em até 25%
[+] saiba mais
22
04
Compra do primeiro imóvel tem desconto de 50% no registro e escritura
[+] saiba mais
09
06
MPSP firma Termo de Cooperação Técnica com o Creci
[+] saiba mais
02
04
O futuro da população depende do consumo racional da água
[+] saiba mais
28
04
A hora e a vez do teto rebaixado
[+] saiba mais
29
04
Investir em imóveis: veja cuidados a tomar na hora de contratar um corretor
[+] saiba mais
 
Voltar
  • Olá, Como vai?

    21:03

  • Posso ajudar com alguma informação?

    21:03

  • Entre em contato via whatsapp

    21:03

icone-whatsapp 1
  O Corretor  |  Pesquisa Completa  |  Venda seu Imóvel  |  Notícias  |  Links Úteis  |  Parceiros  |  Fale Conosco
(16) 98831-9969 - WhatsApp atendimento 24 horas

LUCIANO VAZZOLER  -  RUA FELIPE SCHIAVONE 269 
PARQUE DOS TIMBURIS - 13569-703, SÃO CARLOS/SP                      
SE HABLA ESPANÕL / SPEAK ENGLISH
CRECI 105923 F = CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE IMÓVEIS                                                                   

CNAI 10609 = CADASTRO NACIONAL DE AVALIADORES DE IMÓVEIS                                                                                     
EX-RELATOR MEMBRO DA CEFISP (COMISSÃO DE ÉTICA E FISCALIZAÇÃO PROFISSIONAL)  

E-MAILS: luciano@imoveisdesaocarlos.com.br                               
                                      ou
                      
                         v
azzoler@creci.org.br     

Site para Imobiliarias
Site para Imobiliarias